Enviada por Simone Becker – Graduada em letras/Inglês e mestranda em Letras na uniritter.

As primeiras histórias da minha vida entraram pelos ouvidos e pelo coração. A minha avó que me ensinou a rezar, que cantava para mim e brincava comigo, contava, também, histórias. Uma história de que lembro claramente, veio como lição de moral.

Era a história do menino que gritava: – Lobo! Lobo!. E toda família corria para salvá-lo. Quando isso acontecia, ele Um dia, o menino gritou:  –  Lobo, lobo! Contudo, ninguém apareceu e ele foi comido. Acredito que essa história fizesse parte das Fábulas de Esopo.

Juntamente com a minha vó, havia uma tia que morava na mesma casa, ela também brincava comigo e lia histórias. Era, ainda, uma boa parceria para assistir aos filmes da Sessão da Tarde. Essa tia, lembro que lia uma revista de histórias em quadrinhos, havia desenhos com piratas nela.

Em seguida, veio a minha primeira professora, durante o prézinho. Ela era o tipo de professora que pega criança no colo. Aprendi o alfabeto todo, cada letra com uma historinha que ela contava. A letra “e” vinha com a história de um elefante, que, se não me engano, trabalhava no circo. Havia também os encantadores teatros de fantoche feitos em conjunto com outras professoras da mesma escola.

Depois veio a professora da segunda série. Essa fazia rodinhas de leitura com livros que continham somente desenhos. Naquele momento, éramos instigados a inventar nossas próprias histórias. Lembro dela por ser uma grande incentivadora, estava sempre disposta a nos elogiar. Mais tarde, conforme as séries iam passando, sua voz meiga nos reunia em rodinhas e contava histórias. Lembro de uma história que dizia o quanto é importante proteger a natureza. Cada dia havia um pedacinho, eu mal podia esperar pela aula seguinte.

E foi assim, com todo esse carinho e dedicação de várias pessoas na minha vida, que começou o meu romance com o mundo das letras. Fui conhecendo várias outras pessoas, todos professores ou escritores que me motivaram a continuar na jornada. Hoje faço mestrado e sonho com um doutorado na área de letras.

Anúncios