A leitura da palavra produz a releitura do mundo e cria novas formas de dizê-lo. (PROLER, Concepções e Diretrizes).

cropped-logo2.jpg

 

O projeto do Comitê PROLER/Uniritter Porto Alegre  – Semeando leitura –  Busca envolver diferentes atores sociais em PEQUENAS AÇÕES  PARA A REALIZAÇÃO DE UM GRANDE PROJETO DE LEITURA. 

Contexto

Criado em 1992, o PROLER é o mais antigo programa de incentivo à leitura do governo federal. Tem por finalidade contribuir para a ampliação do direito à leitura, promovendo condições de acesso a práticas de leitura crítica e escrita criativa. O programa atua em todas as regiões do país por meio de comitês. O Uniritter/Laureate sedia o “Comitê PROLER Uniritter/Porto Alegre”, oficializado em Termo de Parceria publicado no DOU em 12 de junho de 2012.

As ações do PROLER Nacional desenvolvem-se por meio de quatro vertentes:

  • Formação continuada de professores e bibliotecários como promotores da leitura e da escrita.
  • Promoção de ações estratégicas de articulação política e institucional, envolvendo diferentes atores sociais.
  • Estímulo à criação de bibliotecas escolares, públicas e comunitárias.
  • Produção de publicações impressas e gravações em meio digital como material de apoio ao trabalho pedagógico de profissionais da leitura e da escrita.

Sem desconsiderar as demais vertentes, o projeto “Comitê PROLER Uniritter semeando leitura”, no decorrer de 2016, vai focar a segunda vertente, buscando envolver diferentes atores sociais na promoção de ações de leitura. Este foco de ação tem o propósito ampliar a abrangência de atuação do comitê com pequenas ações e projetos a serem desenvolvidos em creches, escolas e espaços diversos, contribuindo para minimizar os efeitos negativos da carência de leitura.  O projeto semeando leitura não tem um planejamento prévio de ações e de atividades. Os participantes devem sentir-se livres para decidir o que fazer, de acordo com o tempo de que dispõem e das necessidades que percebem em suas comunidades, escolas, locais de trabalho e outros. O mais importante é que cada participante voluntário possa sentir-se responsável pelo desenvolvimento de ações de leitura e possa dar sua contribuição no sentido de  promover a cidadania e o desenvolvimento humano, porque é isso que a leitura faz.

 

Objetivos

  • Envolver alunos e professores dos cursos de graduação e pós-graduação em diferentes ações e projetos de incentivo e promoção da leitura.
  • Compartilhar experiências e estratégias de leitura no blog do comitê e nos Fóruns de leitura.
  • Promover a construção de conhecimentos sobre o processo de desenvolvimento da leitura e da escrita.

Público-alvo das ações: crianças de creches comunitárias, crianças e jovens de rua, idosos em asilos, crianças hospitalizadas, alunos de escolas públicas e privadas e outros leitores potenciais.

Operacionalização

Divulgar o projeto em todos os cursos do Uniritter, buscando agregar o máximo de participantes que se disponham a dedicar um pouco de seu tempo a alguma atividade de leitura (em língua portuguesa ou inglesa) voltada a potenciais leitores ou ouvintes de histórias, poemas, contos e outros.

Solicitar o registro das atividades e/ou ações de leitura e envio para CHRISTIANE GUERRA – proleruniritterpoa@gmail.com  -, responsável pelas postagens nas redes sociais. O registro poderá ser acompanhado de pequenas reflexões sobre os resultados do trabalho. O blog será, assim,  um espaço de relatos e compartilhamento das atividades.

Reunir os participantes em encontros bimestrais – Fóruns de leitura –, visando à construção e socialização de conhecimentos sobre estratégias e processos de desenvolvimento da leitura e escrita.

 

 

Bibliografia de suporte

AGUIAR, Vera Teixeira de (coord.). Era uma vez … na escola: formando educadores para formar leitores. Belo Horizonte: Formato, 2001.

BENJAMIN, Walter. Reflexões sobre a criança, o brinquedo e a educação. São Paulo: Duas Cidades; Ed. 34, 2002.

BORDINI, Maria da Glória; AGUIAR, Vera Teixeira de. Literatura: a formação do leitor. Porto Alegre: Mercado Aberto, 1988.

CELIS, G.I. (1998): Aprender a formar crianças leitoras. Porto Alegre: Artes Médicas.

COLOMER, Teresa. A formação do leitor literário. São Paulo: Global, 2003.

CORSO, Diana; CORSO, Mário. Fadas no divã: psicanálise nas histórias infantis. Porto Alegre: Artes Médicas, 2006.

CURTO, L. M. et al. (2000). Escrever e ler: como as crianças aprendem e como o professor pode ensiná-las a escrever e a ler, vol.1 e 2, Porto Alegre: Artes Médicas.

GERALDI, João Wanderley. O Texto na Sala de Aula. São Paulo: Ática.2006.

ISER, Wolfgang. O ato de leitura. São Paulo: 34, 1996.

JACOBI, Sissa (org.). A criança e a produção cultural. Porto Alegre: Mercado Aberto, 2003.

JOUVE, Vincent. A leitura: São Paulo: Unesp, 2002.

KLEIMAN, Ângela. Texto e leitor – Aspectos cognitivos da leitura. Campinas, São Paulo: Pontes, 2005.

LAJOLO, Marisa. Do mundo da leitura para a leitura do mundo. São Paulo: Ática, 1994.

LERNER, Delia (2002). Ler e escrever na escola: o real, o possível e o necessário. Porto Alegre: Artes Médicas.

PETIT, Michèle. A arte de ler. São Paulo: 34, 2009.

PETIT, Michèle. Os jovens e a leitura. São Paulo: 34, 2008.

SARAIVA, Juracy Assmann (org.). Literatura na escola: propostas para o ensino fundamental. Porto Alegre: Artmed, 2006.

SERRA, Elizabeth D’Angelo (org.). Ética, estética e afeto na literatura para crianças e jovens. São Paulo: Agir, 2001.

TURCHI, Maria Zaira; SILVA, Vera Maria Tietzmann. Leitor formado, leitor em formação: leitura literária em questão.  São Paulo: Cultura Acadêmica; Assis, SP: ANEP, 2006.

ZILBERMAN, Regina. A literatura infantil na escola. São Paulo: Global, 1981.

ZILBERMAN, Regina; SILVA, Ezequiel Theodoro. Leitura: perspectivas interdisciplinares. São Paulo: Ática,1988.

Anúncios