Tags

PROJETO PRATICANDO A LEITURA E A ESCRITA

PÚBLICO ALVO
Alunos da Escola Estadual de Ensino Fundamental Almirante Álvaro Alberto da Motta e Silva, localizada na Vila Cruzeiro, em Porto Alegre.

PROBLEMÁTICA
A falta do hábito de leitura e escrita dos alunos e a grande dificuldade de expressar-se utilizando os mais diferentes portadores de textos resulta, com frequência, em uma escrita inadequada. São inúmeras as possíveis causas do desinteresse pela leitura, mas será possível resgatar o prazer pela leitura mesmo nas séries finais, ofertando aos discentes materiais atrativos, diversificados, o que contribuirá  para a formação de leitores ativos. A leitura e a escrita têm se tornado cada vez mais uma prática a ser reavaliada, a fim de poder descobrir novas formas de conquistar novos leitores e incentivá-los a vivenciarem as mais diferentes situações de autoria,buscando, assim, a proficiência tanto na escrita  quanto na produção dos mais diferentes gêneros literários.
Neste sentido, cabe aos professores proporem momentos de experimentação e interação com os mais diversificados estilos de textos para que eles os utilizem e (re)criem de maneira prazerosa, adquirindo e transformando novas aprendizagens e vivências, visando novos olhares para a realidade. Está sendo proposto a todos que se engajem no projeto, na expectativa de melhorar a qualidade da leitura e da escrita.

JUSTIFICATIVA
Este projeto é uma tentativa de buscar novos caminhos para o ensino literário na Escola, despojando-se de preconceitos, usando a imaginação criadora, e com a consciência de que não existe ensino neutro, mas sempre procurando um distanciamento da reprodução imposta e, ainda, de um ensino da literatura como simples ócio descompromissado.
Acredita-se ser essa uma dificuldade da grande parte dos professores que não tiveram formação literária e metodológica adequada, em nível superior.

OBJETIVOS GERAIS

  • Desenvolver nos alunos o hábito da leitura, visando à compreensão e à produção de diversificados estilos de textos.
  • Criar práticas de leitura e de escrita em situações de uso de tecnologias que  possam contribuir para modificar o olhar do aluno sobre suas vivências e, assim, percebam que elas podem ser instrumentos de transformação no que se refere à interação com o mundo.

OBJETIVOS ESPECÍFICOS

  • Promover a leitura e a produção de textos.
  • Tornar o momento da leitura um prazer e uma fonte de conhecimento
  • Ler textos de gêneros textuais diversos, analisando as diferenças inerentes à sua função.
  • Produzir textos nas tipologias e gêneros explorados, utilizando as mais variadas ferramentas tecnológicas.
  • Identificar as marcas com que cada texto se apresenta ao leitor (leia-se simbologias e convenções).
  • Compreender as tramas de cada narrativa exercitando a habilidade de fazer inferências.
  • Exercitar a percepção do encadeamento de fatos e das construções temporais.
  • Perceber a leitura, a interpretação e a escrita como fontes de formação e informação.
  • Valorizar a situação sociocomunicativa que a leitura pode proporcionar.
  • Proporcionar um contato efetivo e uma interação entre o leitor e o texto.
  • Promover a descontração, fazendo com que os alunos observem a linguagem empregada e os efeitos estéticos.

METODOLOGIAS
Conversa informal
Leitura de Textos
Discussão presencial e virtual sobre a temática apresentada nas leituras realizadas
Pesquisas na Internet
Jogos didáticos
Filmes
Confecção de livretos
Trabalho em grupos
Produções de diferentes portadores de textos, no editor de texto e em forma manuscrita
Promoção de saraus
Gincanas Literárias
*Contação de histórias
Estudos Dirigidos
*A contação de histórias será exercitada na biblioteca, uma vez por semana, conforme cronograma. A professora bibliotecária  distribuirá  variados livros de literatura infanto-juvenil   para que  os manuseiem , observem, questionem e manifestem desejo  de contar histórias ou  representá-las através  de desenhos, produção textual , apresentação das figuras relacionando-as com suas imaginação e criatividade.
Nesse tempo destinado à leitura,trinta minutos, os alunos  terão momentos de   relatos  de fatos diferentes  lidos em sua história.
Os alunos dos 1º e 2º anos farão sua contação de acordo com as gravuras, pois ainda estão na fase pré-silábica ou silábica.
Os professores, também uma vez por semana, realizam a hora do SABER  em suas salas de aula.
Algumas escaneiam as gravuras das histórias e a partir delas iniciam a contação.

CRONOGRAMA

horário segunda terça quarta quinta Sexta
13h15min NEIDE ÁREA CLÁUDIA ÁREA Livre
14h20min TAIS      “  ELIANA      “ para
14h50min SANDRA     “  MÁRCIA      “ uso
15h20min BIA     “  ANA CRIST.      “ dos
 ÁREA ÁREA ÁREA  ÁREA     ÁREA Prof.

AVALIAÇÃO
A avaliação da satisfação dos participantes neste projeto será realizada através de votação com cédulas prontas. Os alunos serão avaliados processualmente, de forma contínua e progressiva, diagnosticando e respeitando o grau de aprendizagem e assimilação de cada leitor (participação, interesse, desenvolvimento das atividades).
Este projeto será desenvolvido por todos aqueles educadores que estão conscientes de que uma postura estática está condenada à falência, de que seu compromisso é com um processo educacional dinâmico e de que toda a atividade de literatura deve resultar num fazer transformador.

Anúncios